segunda-feira, 27 de abril de 2009

Optimus Discos

Parece que nasceu mais uma netlabel ligada a uma instituição de peso em Portugal, Optimus Discos.

"A música tem um grande poder sobre todos nós. Atravessa fronteiras, contorna conflitos, promove encontros e vive connosco diariamente. Nada nos distancia e ninguém nos pode privar desta milenar relação.

Os dias que correm trazem consigo novas formas de gravar, compor, produzir, promover e distribuir esta expressão artística. As mesmas transformações despertaram incertezas quanto ao futuro e motivaram as hierarquias em declínio a semear cenários de caos e desordem.

Atentos ou distantes desta realidade, milhões de pessoas em todo o planeta continuam a procurar na música as mais profundas emoções. Podem até passar mil luas sobre o tempo, que será sempre assim.

Em Portugal, o momento criativo é impar na sua variedade e qualidade. Uma geração sem idade tem criado a um ritmo alucinante uma imensidão de géneros que necessitam de ser viabilizados publicamente. A acessibilidade a esta criatividade emergente tem de ser promovida e o desperdício contrariado.

Esta plataforma editorial nasceu com essa ideia – partilhar e fomentar o uso da música destes artistas.

Clique e tenha.

Henrique Amaro
Director Artístico da Optimus Discos"

Já não era sem tempo! :) A ver se finalmente se desmistifica de vez o estigma da música gratuita ser má.

4 comentários:

Ogata T3tsuo disse...

É sem dúvida uma boa notícia. Vamos ver o que vêm agora por aí...

Work Buy Consume Die disse...

Uma dúvida: Uma netlabel não implica necessariamente, ter a sua música editada numa licença CC?

BrainDance disse...

A música é gratuita, mas não é livre. Ou seja este é um modelo inspirado nas netlabels, mas não é uma. Além de que as músicas só estarão disponíveis para download gratuito pelo prazo de uma ano.

ps disse...

work: considerando que já existiam netlabels antes das creative commons terem sido inventadas, eu diria que não.