domingo, 23 de novembro de 2008

BPF CAE Portalegre

Os alentejanos jogaram em casa desta vez, foi uma noite bem passada. De destacar todo o apoio por parte da Associação Manobra Principal que, juntamente, com o Staff do CAE nos proporcionaram todas as condições humanas e técnicas de forma a que este evento se desenrolasse da melhor forma... e assim foi!

LONG DESERT COWBOY
Por volta das 11 e qualquer coisa o senhor "Cowboy" mais o seu camarada Luís iniciaram a que iria ser uma viagem pelas planícies western mais psicadélicas que já vão sendo uma segunda casa no mundo imaginário do Daniel Catarino. O ambiente intimista que se gerou quase que convidava a fechar os olhos e mergulhar profundamente, não fosse o facto de o Daniel jogar com essa sensação de calor meditativo que cria, para aqui e ali a reverter e trazer de volta á terra os ouvintes com umas valentes e esquizofrénicas chicotadas de viola ...

DAVID SCHOMBERT

Seguiu-se o David a embalar os ouvintes com as suas mais recentes criações. Entrando pelo ambiente chill out e terminando no electro dub, foi um live act a transbordar musicalidade. De destacar que ele domina realmente os teclados aproveitando todas as teclas e mais alguma para criar atmosferas cheias linhas de baixo e tudo o que ele achar necessário no momento.

MOTOWN JUNKIE

Por fim mas não em último entrei eu, peguei na deixa e iniciei com uns beats dub, muito reverb muito delay e muito fade to grey. Toquei cerca de 40 minutos na onda do live act que tinha levado a Torres Novas, ao Trampolim, mas um pouco mais calmo já que o live entretanto levou umasvalentes transformações, adicioneoi-lhe também algumas faixas do Self Hypnosis, versão super hyper dupa mega fucking mix total. Ficava a tocar até às 4, mas...

THE JAM
Durante o check sound conseguimos afinar tão bem as coisas devido ao trabalho magnífico do técnico de som que o CAE nos disponibilizou, ficou tudo tão bem nivelado que nos atrevemos a fazer uma jam session. Durou cerca de uns 40 minutos totalmente de improviso e, por momentos, ate parecíamos um banda que andava a ensaiar há meses. Eu tratei dos beats e scratches o David nos Pads e Linhas de baixo sintetizadas e como era de esperar tanto o Daniel como o Luís driblaram linhas de guitarra que completaram o espectro sonoro.

Conclusão: foi uma noite do caraças! A repetir em breve.

2 comentários:

ps disse...

boa cena

Ogata T3tsuo disse...

Yeah! Gostava de ter estado por aí.
E qual foi a reação do público?